Crise hídrica aumenta número de casos de dengue!

março 18, 2015 by Danny Mou

Armazenamento inadequado da água pode ser a razão do crescimento da doença em mais de 57% em janeiro de 2015, segundo balanço do Ministério da Saúde

São Paulo, fevereiro de 2015 – A época das chuvas demorou para chegar, mas o que poderia ter ajudado a diminuir os casos de dengue, acabou se tornando a possível razão de um aumento de mais de 57% em janeiro de 2015, se comparado com o mesmo período do ano passado, de acordo com dados do Ministério da Saúde.

“Diante da falta d’água e início do racionamento no auge do verão, a população armazenou o líquido para as necessidades básicas. Porém, o mau acondicionamento em recipientes destampados pode ter se tornado o habitat perfeito para o desenvolvimento do Aedes aegypti, o mosquito transmissor da dengue”, comenta o infectologista da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, José Ribamar Branco.

A dengue é uma doença infecciosa, que pode causar uma diminuição na quantidade de plaquetas, induzindo sangramento, e de leucócitos, glóbulos brancos que integram o sistema imunológico. “Atualmente, há quatro subtipos, no Brasil: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4, sendo o sorotipo mais comum o DEN-1, responsável por mais de 80% dos casos. A dengue hemorrágica é a evolução de um caso clássico da doença por falta de diagnóstico e acompanhamento médico ou por automedicação”, esclarece.

Segundo o especialista, os primeiros sintomas da doença aparecem cerca de cinco dias depois da picada do mosquito. “Os mais comuns são febre alta, dor nos ossos e articulações, cansaço e moleza, dor de cabeça atrás dos olhos, tonturas, náuseas e vômitos, perda de apetite e de paladar. Após esse período, manchas vermelhas aparecem no corpo do paciente infectado”, detalha.

O diagnóstico da dengue é feito por uma conversa entre o médico e o paciente (anamnese), no consultório, porque o vírus só apresenta resultado positivo no exame de sangue após sete dias do início dos sintomas. “Porém, não é possível diagnosticar a dengue apenas com base nos sintomas, pois eles são os mesmos de qualquer doença infecciosa. É preciso também avaliar se há um surto próximo ao local de convivência do paciente”, revela.

A dengue não é considerada uma doença de risco, quando acomete uma pessoa saudável e tem o devido acompanhamento médico, mas exige cuidados em pacientes com doenças crônicas, idosos e crianças. “Não existe um tratamento específico para a doença. São receitados medicamentos sintomáticos para combater a febre e a dor e é feito o acompanhamento da quantidade de plaquetas e leucócitos. Apenas um médico poderá indicar o medicamento adequado. A automedicação pode levar o paciente ao óbito”, alerta.

.

De acordo com o infectologista, a melhor forma de prevenção da doença é o combate ao mosquito transmissor. “É preciso ficar atento e eliminar os depósitos de água parada para evitar a proliferação do Aedes aegypti. Para ajudar a população a localizar e exterminar os focos da doença, o governo conta com o trabalho de agentes de combate à dengue”, reforça. Fonte: Dr. José Ribamar Branco. Infectologista na Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo.

Sugestão de leitura:


Siga @danny_mou no Instagram!

» Deixe seu Comentário AQUI! »

Shimeji na Manteiga

março 16, 2015 by Danny Mou

>> Diário Pessoal, 16/03/15

Uma receita super fácil, para ficar pronta em 5 minutinhos; excelente para quem aderiu à campanha de segunda-feira sem carne. Ou então, para quem curte comida com gostinho oriental! ;)

Ingredientes:
- 200g de cogumelo Shimeji
- 1 colher (sopa – bem cheia) Manteiga a href=http://www.mococa.com.br/site/Index.do target=_blank>Mococa
- 1/2 dente de alho picadinho
- 1 pitada generosa de aji-no-moto
- 2 colheres (sobremesa) shoyo => uso shoyo light, pois contém menos sódio
- cebolinha fresca picada

Modo de Preparo:
Lave o shimeji, separe os tufinhos com a mão e corte apenas as partes mais duras. Numa frigideira funda e anti-aderente, derreta a manteiga e doure levemente o alho. Coloque o Shimeji e vá mexendo; mantenha sempre o fogo alto e a panela aberta. Vai soltar um pouco de água (sem soltar em excesso, melhor dar uma escorrida). Tempere com o aji-no-moto e o shoyo, cuja quantidade varia de acordo com o paladar (prove para ver se está bom de sal). Deixe cozinhar por cerca de 2 ou 3 minutinhos, sempre mexendo. Sirva com a cebolinha fresca picada por cima; não coloquei pois esqueci de comprá-la.

Alguma receitas falam em cozinhar o shimeji por 7 ou até 10 minutos; eu faço desta maneira e sempre dá certo. Se cozinhar demais ele fica muito molenga. Observação importante: não use margarina no preparo desta receita, pois o sabor ficará comprometido.

.

A deliciosa manteiga Mococa confere sabor especial ao Shimeji!

.

No bairro da Liberdade aqui em Sampa, é fácil encontrar o cogumelo Shimeji por excelente preço. Sábado comprei a embalagem com 200g por R$ 3,50.

.


Visitem a Mococa nas Redes Sociais:
Blog / Twitter / Facebook

Sugestão de leitura:


Siga @danny_mou no Instagram!

» Deixe seu Comentário AQUI! »

Leite Shefa Zero Lactose

março 13, 2015 by Danny Mou

>> Diário Pessoal, 13/03/15

Recebi mês passado o Leite Zero Lactose, lançamento da marca Shefa!

O Leite Zero Lactose da Shefa mantém todas as propriedades e nutrientes presentes nos demais leites, sendo recomendado para pessoas intolerantes à lactose, com problemas gastrointestinais e sem restrições alimentares, por ser de fácil digestão. Além disso, contém baixo teor de gordura (semidesnatado) e as embalagens de 1 litro possuem prática tampa de rosca.

Como tenho alguns amigos com intolerância à lactose e que estão sempre em busca de opções, achei interessante comentar sobre este produto!

.

Normalmente não tomo leite puro, prefiro café com leite; mas tirei a foto acima para vocês visualizarem bem o produto. A cor é levemente mais escura que o leite tradicional, mas não notei diferença de sabor. Inclusive, utilizei o Leite Zero Lactose em receitas, com sucesso.

.
Mas, o que é intolerância à lactose?
Segundo o Dr. Drauzio Varella, é o nome que se dá à incapacidade parcial ou completa de digerir o açúcar existente no leite e seus derivados. Ela ocorre quando o organismo não produz, ou produz em quantidade insuficiente, uma enzima digestiva chamada lactase, que quebra e decompõe a lactose, ou seja, o açúcar do leite.

Como consequência, essa substância chega ao intestino grosso inalterada. Ali, ela se acumula e é fermentada por bactérias que fabricam ácido lático e gases, promovem maior retenção de água e o aparecimento de diarreias e cólicas.

Pesquisas mostram que 70% dos brasileiros apresentam algum grau de intolerância à lactose, que pode ser leve, moderado ou grave, segundo o tipo de deficiência apresentada.

Sugestão de leitura:


Siga @danny_mou no Instagram!

» Deixe seu Comentário AQUI! »

Pizza de Abobrinha Light

março 7, 2015 by Danny Mou

>> Diário Pessoal, 07/03/15

Quinta-feira passada foi dia de saborear pizza, mas sem culpa: feita com massa integral e sabor light! ;)

A Dídio Pizza Delivery gentilmente enviou para degustação, uma saborosa Pizza de Abobrinha Light feita com massa integral finíssima, crocante e apenas 256 calorias por fatia!

Esta pizza faz parte do cardápio Delícias de Verão, criado especialmente para “quem quer manter a boa forma, mas não dispensa uma boa pizza“. São 5 sabores, todos com massa 100% integral. Também é possível saborear a exclusiva massa integral Dídio Pizza com os demais sabores salgados.

.

Quem resiste à esta delícia, feita com mussarela de búfala, abobrinha ao forno
temperada, alho poró e parmesão?

Sou até suspeita para falar, pois os leitores do Blog já sabem que eu simplesmente adoro receitas com abobrinha! Então, convidei a colaboradora do Blog, Soraya Gars, para saborear a pizza comigo. Nós adoramos e o que mais nos surpreendeu foi sabor da abobrinha, temperada na medida certa; pois muitas vezes, pizzas feitas com vegetais são um pouco sem graça. E a casquinha de parmesão por cima, confere uma crocância magnífica. Esta pizza foi super aprovada!!!

.

A embalagem, além de bonita e prática, vem com lacre de segurança!

.
Para saber mais sobre o cardápio Delícias de Verão e os outros sabores,
visitem o site da Dídio Pizza Delivery!

Sugestão de leitura:


Siga @danny_mou no Instagram!

» Deixe seu Comentário AQUI! »

Sanduíche de rosbife e queijo Quartirolo

março 6, 2015 by Danny Mou

>> Diário Pessoal, 06/03/15

Recentemente, comentei aqui no Blog sobre o lançamento do queijo Quartirolo e a Regina gentilmente me mandou produtos para degustação. Só posso dizer que fez o maior sucesso aqui em casa! ;o)

Aproveito para compartilhar esta receita de sanduíche fácil, delicioso e super aprovado!

.

Ingredientes:
- 4 fatias de pão de forma (pode ser integral), sem casca
- 8 fatias finas de rosbife
- fatias de queijo Quartirolo Regina
- 1 colher (sopa) parmesão ralado Regina

Modo de Preparo:
Monte os sanduíches abertos da seguinte forma: coloque duas fatias de rosbife em cada fatia de pão, depois cubra com fatias de queijo Quartirolo e polvilhe um pouco de parmesão ralado. Leve ao forno para o queijo derreter e o pão tostar levemente. Uso o forninho elétrico, pois é bem mais rápido. Quem tiver, também pode fazer na sanduicheira.

Depois junte as metades formando dois sanduíches. Corte ao meio e sirva. Uma delícia de lanche!

Se você não tiver o delicioso queijo Quartirolo, pode usar mussarela, queijo prato ou outro de sua preferência.

.

O Quartirolo é um queijo de sabor suave e delicioso, simplesmente perfeito!

.


Siga Queijos Regina nas Mídias Sociais:
Facebook ~ Twitter ~ Youtube

Sugestão de leitura:


Siga @danny_mou no Instagram!

» Deixe seu Comentário AQUI! »

Bolo Formigueiro de Coco e Baunilha

março 4, 2015 by Danny Mou

>> Diário Pessoal, 04/03/15

Como adoro Bolo Formigueiro, estou sempre adaptando novas receitas!
Esta combinação ficou muito saborosa. Confiram a receita!
;)

Ingredientes:
- 3 ovos
- 3 colheres (sopa) Manteiga Mococa
- 1 colher (café) essência de baunilha
- 1/2 xícara (chá) leite de coco
- 1/2 xícara (chá) leite integral Mococa
- 2 xícaras (chá) açúcar
- 3 xícaras (chá) farinha de trigo
- 1 colher (sopa) fermento em pó

Modo de Preparo:
Bata todos os ingredientes no liquidificador, colocando o fermento em pó por último e dando somente uma pulsada para misturar. Depois, acrescente 1/2 xícara (chá) granulado na massa e mexa com uma colher.

Forma com buraco no meio, untada e enfarinhada; leve ao forno médio pré-aquecido por cerca de 30 minutos (faça o teste do palito) e desenforme morno.

.

Bolo fofíssimo e muito saboroso!

.
Cobertura Ganache:
- 200g chocolate meio amargo picado
- 1 caixinha de creme de leite Mococa
- 1 colher (café) essência de baunilha

Derreta o chocolate no micro-ondas (ou em banho maria), acrescente o creme de leite misturado com a essência e mexa bem, até formar um creme liso e brilhante. Cubra o bolo e enfeite à gosto.

.

Ingredientes Mococa usados nesta receita!

Visitem a Mococa nas Redes Sociais:
Blog / Twitter / Facebook

Sugestão de leitura:


Siga @danny_mou no Instagram!

» Deixe seu Comentário AQUI! »

A saúde digestiva começa pela boca

março 2, 2015 by Danny Mou

Você sabia que falta de cuidado com a saúde bucal tem relação direta com algumas doenças do sistema digestivo e, principalmente, com a má digestão?

A Dra. Maira Marzinotto, gastroenterologista na Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, explica que uma boca saudável ajuda na digestão do alimento, pois colabora na hora da mastigação: “Quanto mais mastigamos um alimento, maior o contato dele com as enzimas salivares, propiciando uma melhor digestão”.

Além disso, manter hábitos de higiene bucal ajuda a evitar o mau hálito, principal problema ligado à cavidade oral.

De acordo com a médica, com uma avaliação minuciosa da boca é possível identificar algumas anormalidades, como erosões dentárias, aftas orais ou sinais que podem denunciar alguma deficiência nutricional: “As aftas são pequenas úlceras rasas que podem aparecer na face interna da boca. As causas são múltiplas, e podem incluir trauma no momento da escovação dentária e uso de próteses dentárias”.

Além disso, alguns sintomas como sensibilidade dentária, ardência bucal e presença de gosto amargo na boca podem significar Doença do Refluxo Gastresofágico, e precisam ser investigados. O Refluxo Gastresofágico é uma doença digestiva onde os ácidos presentes no estômago não seguem o fluxo normal da digestão, causando a irritação dos tecidos que revestem o esôfago. Fonte: Dra. Maira Marzinotto, gastroenterologista na Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo.

.

Dra. Maira Marzinotto dá algumas dicas de como manter a saúde em dia com pequenos cuidados:

1- Mantenha bons hábitos de higiene bucal.
2- Ingira líquidos em abundância para que haja adequada produção de saliva, evitando problemas bucais.
3- Coma devagar e mastigue bem os alimentos, pois o processo de digestão (principalmente de carboidratos) inicia na boca.
4- Faça exames periódicos com um dentista, preferencialmente a cada seis meses.
5- Procure ajuda de um médico gastroenterologista caso haja suspeita de problemas relacionados à Doença de Refluxo.

Sugestão de leitura:


Siga @danny_mou no Instagram!

Related Posts with Thumbnails

» Deixe seu Comentário AQUI! »