Arquivo da Seção 'Dicas e Produtos'

Hoje vamos falar sobre pão integral

28th setembro, 2016 by Danny Mou

Como escolher o pão? Lendo o rótulo…

A tarefa de escolher nosso pão matinal não é fácil. Encontramos mais de 130 tipos de pães nas gôndolas dos supermercados. Pão integral, 100% integral, sete grãos, nove grãos, doze grãos, light, diet, cenoura, quinua, iogurte, nozes, soja, sírio integral, francês integral e até italiano integral. São muitas as variações. Tantas opções causam mais confusão do que ajudam o consumidor. O jeito é ler os rótulos e se informar para não cair em algumas armadilhas. Por exemplo, o fato de ter vários grãos não significa que o pão apresente um número maior de fibras – o pão doze grãos e nove grãos têm menos fibras que o sete grãos.

A inscrição de zero gordura trans também não deve ser levada ao pé da letra, pois obedecendo às normas da Anvisa, um alimento pode conter pequenas quantidades de gordura hidrogenada por unidade, sem a obrigatoriedade de informar no rótulo tal valor. Contudo, esse valor não declarado pode se tornar significativo, quando o consumo alcança maiores porções desse alimento.

O avanço da engenharia dos alimentos tem permitido a fortificação dos pães com inúmeros nutrientes como vitaminas, ômega 3 e ômega 6, que, pelas pequenas quantidades, poucos benefícios trazem para a saúde, não justificando a opção por esses alimentos suplementados. As informações dos rótulos, muitas vezes, não apresentam significância real, constituindo-se apenas numa estratégia para atrair o consumidor e buscar um diferencial num mercado tão competitivo.

Já o teor em sódio, em média 125 mg por fatia de pão, causa preocupação, pois assim como a maioria dos alimentos industrializados, integrais ou não, o pão contém excesso de sódio, o que dificulta a adequação do consumo recomendado, sem ultrapassar a recomendação máxima de 12 gramas de sal/dia (5 gramas de sódio).

Que pãozinho levar para casa?

Os pães são fontes práticas, baratas e saudáveis de carboidratos para as nossas refeições, principalmente para o café da manhã. Como todo alimento, o pão pode se tornar deletério quando consumido de maneira abusiva, pois tem considerável valor calórico, seja ele integral ou de farinha branca. Se observarmos seu valor calórico, o pão francês (50g) com suas 150 calorias, não apresenta muita diferença em relação ao seu equivalente integral, com suas 140 calorias em duas fatias (50g). A vantagem entre os dois são a inclusão das fibras, favorecendo os pães integrais.

As versões lights dos pães integrais foram questionadas em pesquisa recente realizada pelo Inmetro e veiculada pela mídia televisiva. O órgão fiscalizador constatou que as versões lights possuem fatias menores e com menor teor de carboidrato, o que pode não garantir a saciedade conferida pelas versões integrais normais, favorecendo o consumo de porções maiores. Assim, estes pães não cumprem sua função de alimento light, são mais caros e não apresentam vantagens em relação às versões integrais normais.

Diante das informações disponíveis, não há fundamento para abolir o consumo dos carboidratos e muito menos dos pães. Quando abolimos esse nutriente, seguimos uma dieta desequilibrada, pois abolindo os carboidratos, definitivamente excedemos no consumo de gorduras e proteínas. Com isso, além de comprometer a normalidade do metabolismo do nosso organismo, não garantimos a perda de peso. Fonte: Minha Vida

Pão integral

Trata-se de uma variedade de pão, consumido, segundo alguns autores, desde a era pré-histórica. Nessa altura, por ausência de técnicas de refinação, este tipo pão era produzido através de grãos de cereais triturados, embebidos em água ou leite, que dava origem a uma massa que posteriormente era seca ao ar e depois cozida em pedras quentes, originando o pão como produto final.

Embora possa ser constituído por farinhas oriundas de outros cereais, como o centeio ou milho, usualmente o pão integral é produzido tendo por base a farinha do grão de trigo.

O grão de qualquer cereal possui na sua estrutura diferentes constituintes, nomeadamente o pericarpo, a componente mais externa do grão; o gérmen, a camada intermédia do grão e por fim o endosperma, a sua estrutura mais interna. Na produção deste tipo de pão (integral), a farinha utilizada resulta da moagem de todo o grão. Por isso, estas três estruturas do grão, todas elas com composições nutricionais diferentes, vão estar presentes no produto final.

.
Prós e contras

O componente responsável pelos benefícios do consumo deste tipo de pão é o mesmo que leva a que este alimento seja mal tolerado por alguns indivíduos. Trata-se da fibra. O fato da farinha que constitui este tipo de pão ter sofrido um baixo processo de refinação faz com que o teor de fibra seja elevado. Esse fato torna-se vantajoso já que este nutriente, quando presente nos alimentos, leva a que estes apresentem um maior efeito saciante, diminuindo por isso a sensação de fome. Além disso, é reconhecido que a fibra insolúvel (a maior fração da fibra no pão integral) promove um aumento da velocidade do trânsito intestinal, sendo por isso benéfica em situações de obstipação.

Contudo, por outro lado, graças ao seu importante teor de fibra insolúvel, o consumo de pão integral está muitas vezes associado a um aumento da flatulência, sendo por isso, nalguns casos referido como causador de algum mal estar.

O consumo de alimentos ricos em fibra, como é o caso do pão integral, tem sido frequentemente associado a um menor risco de desenvolvimento de patologias, nomeadamente alguns tipos de cancro como cólon e reto, ou outras patologias crônicas como é o caso da diabetes ou obesidade.

.
Lado a lado com…

O alimento com o qual é mais frequentemente comparado é sem dúvida com o pão de trigo refinado, o chamado pão branco. A idéia de que o pão integral é menos calórico que o pão branco não passa de um mito, já que uma fatia de pão integral (cerca de 28g) apresenta perto de 69kcal, enquanto uma fatia de pão branco (25g) apresenta 66kcal. Os teores de gordura e de glicídios são semelhantes nos dois tipos de pães. As grandes diferenças surgem pelo fato do pão integral apresentar um maior teor de proteína, de vitaminas, nomeadamente as do complexo B, minerais como o magnésio, e por fim maior teor de fibra.

.
Com peso e medida

A inclusão deste alimento na dieta habitual é aconselhado por muitas organizações, como American Dietetic Association, sendo também frequentemente indicado nas dietas de controlo de peso. O incentivo ao consumo deste alimento não resulta do seu valor calórico, pois esse é muito semelhante ao do pão branco, mas sim pelo seu elevado teor em fibra. A presença deste nutriente poderá ajudar no controlo de apetite, graças ao seu importante efeito saciante. O fato de ser rico em muitas vitaminas e minerais, pode igualmente ajudar a combater eventuais carências nutricionais resultantes da prática de dietas de redução ponderal mais restritivas. Fonte: Nutrition Data

Mais informação sobre Pão Integral AQUI NO BLOG!

Minhas receitas de Pão Integral:
- Pão Integral de Liquidificador
- Pãozinho Integral Recheado

Postado originalmente no Blog em 28/02/2009

Sugestão de leitura:


Siga @danny_mou no Instagram!

» 3 COMENTÁRIOS »

Queijos indicados para elaborar fondue!

1st junho, 2016 by Danny Mou


Foto: Divulgação Regina

Especialista do grupo Barbosa & Marques indica produtos para elaborar a receita mais pedida do inverno: Fondue!

Segundo Raquel Santana, mestra em ciência e tecnologia do leite, responsável pelo controle de qualidade da marca de laticínios REGINA, empresa centenária na produção de lácteos tais como: queijos, leite longa vida, creme de leite, achocolatado, leite condensado, entre outros; pertencente ao grupo Barbosa & Marques, apresenta com exclusividade, os queijos que são indicados para elaborar a fondue, a receita mais pedida no inverno. Confira abaixo:

• Edam – Queijo muito popular na Holanda, comercializado em feiras livres e normalmente no formato de uma bola. Sabor suave, aromático e um pouco adocicado. É um queijo tipicamente de mesa devido ao apelo irresistível de suas olhaduras.

• Emmental – Queijo duro, amarelo- claro, de sabor suave. Ideal para ser fundido após seis meses de cura. Um clássico dos alpes suíços. Não pode faltar na hora de receber os amigos.

• Gruyere – Queijo de massa cozida, de textura semidura, plena de olhaduras (buraquinhos), a maioria do tamanho de uma avelã. Seu sabor é suave e adocicado, lembrando o sabor de leite maltado e aroma de amêndoa.

• Gouda – Conhecido mundialmente, é de origem holandesa. No Brasil, é um queijo produzido de forma similar ao queijo prato, mas tem características típicas como massa mais macia, sabor suave ligeiramente adocicado, muitas olhaduras, textura macia e casca fina.

• Provolone – Tem sua origem na região da Lombardia na Itália. É um dos queijos mais conhecidos do mundo. Tem diversos formatos e o peso varia de 200 g a 5 kg. São amarrados com cordas ou redes sintéticas e secam pendurados, depois são defumados até se obter a cor desejada da casca. O provolone envelhecido de 2 a 3 meses é flexível e aveludado, com uma casca fina e encerada, e é conhecido como provolone doce ou suave.

.

Foto: Divulgação Regina

Os produtos de laticínios da marca REGINA podem ser encontrados nos principais supermercados do país. Fonte: Release Oficial

Sugestão de leitura:


Siga @danny_mou no Instagram!

» COMENTÁRIOS AQUI »

Spaguetti Integral com Carne e Champignon

31st maio, 2016 by Danny Mou

Esta é uma receita absolutamente completa, nutritiva e que faz o maior sucesso aqui em casa! ;)

Ingredientes para o Molho de Carne com Champignon:
- 500g carne picada em cubinhos pequenos => patinho ou coxão mole
- meia cebola picadinha
- 1 cubo de caldo de carne
- 1 colher (café) molho inglês
- 1 pitada de orégano
- 1 envelope tempero em pó vermelho
- sal à gosto
- 1 xícara (chá) champignon picado
- água fervente
- 2 colheres (sobremesa) amido de milho

Modo de Preparo:
Na panela de pressão, refogue a cebola num fio de óleo, acrescente a carne e deixe dourar. Vá mexendo, até que solte bastante líquido. Acrescente os temperos e o champignon. Mexa bem e coloque água fervente suficiente para cobrir bem. Acerte o sal. O objetivo é formar um molho com bastante caldo, que será engrossado depois. Feche a panela e quando começar a chiar, marque 25 minutos em fogo médio.

Desligue a panela e deixe sair a pressão. Abra e verifique se a carne está bem macia, caso contrário, deixe cozinhar + 5 minutinhos. Se for necessário, coloque mais água fervente.

Separe 1 xícara do caldo e acrescente as 2 colheres de amido de milho. Misture bem, até dissolver por completo e despeje esta mistura, dentro da panela. Em poucos minutos, o molho ficará bem mais encorpado.

.

Cozinhe um pacote de Espaguetti Integral Vitao, conforme instruções da embalagem. Escorra e reserve. Quando o Molho de Carne com Champignon estiver pronto, é só colocar por cima do macarrão escorrido e servir imediatamente!

Receita postada originalmente no Blog em 12/04/2011

Sugestão de leitura:


Siga @danny_mou no Instagram!

» COMENTÁRIOS AQUI »

Bolachinhas Fáceis de Coco

17th maio, 2016 by Danny Mou

Esta bolachinha de coco é uma delícia, super fácil de fazer e derrete na boca. Uma receita prática, para quem não tem habilidade em fazer biscoitos. Até as crianças podem fazer e se deliciar! :)

Ingredientes:
- 5 colheres (sopa) farinha de trigo
- 2 colheres (sopa) açúcar
- 200g de amido de milho
- 50g coco seco ralado (sem açúcar)
- 1 xícara (chá) margarina em temperatura ambiente

Modo de Preparo:
Misture os ingredientes secos e depois coloque a margarina. Amasse bem com as mãos, até incorporar tudo.

Faça bolinhas e achate levemente com um garfo. Assadeira sem untar, leve ao forno médio pré-aquecido por cerca de 20 minutos (até dourar levemente a parte de baixo). Rendimento: 70 unidades pequenas.


Receita publicada originalmente no Blog em 28/01/2010


Mais informação sobre Coco:

As partes comestíveis do fruto são a polpla branca e a água, que podem ser consumidas quando o fruto ainda está verde ou depois de maduro. O valor nutritivo do coco varia de acordo com o seu estado de maturação, apresentando bom teor dos sais minerais Potássio, Sódio, Fósforo e Cloro. Sua polpa é rica em fibras e bastante calórica. À medida que a polpa amadurece, aumenta seu teor de gorduras. Possui proteínas importantes para o funcionamento do organismo e fibras, que estimulam a atividade intestinal.

A água-de-coco funciona como um excelente diurético. É só beber um copo por dia. Os resultados são surpreendentes: baixa a pressão arterial, elimina o inchaço dos pés e diminui o colesterol.

Para verificar se o coco maduro está em boas condições, basta bater com uma moeda em sua casca. Se ele estiver fresco, o som será estridente. Se for oco, indicará que a fruta está estragada.

A polpa do coco é rica em fibras, auxiliando no bom funcionamento intestinal. Seu conteúdo em Potássio, tanto na água como na polpa, auxilia no bom funcionamento do coração, mantém a pressão arterial em bons valores, protege a função neuromuscular.

100 gramas de coco maduro fornecem 266 calorias. 100 gramas de água de coco fornecem 22 calorias.

Quando fechado, o coco fresco conserva-se por 2 meses, depois de aberto, deve ser usado no mesmo dia ou guardado em recipiente tampado, com água, até 2 dias ou em saco plástico fechado. O seco, com ou sem água, permanece por muito tempo sem se alterar. A gordura de coco pode ser guardada dentro ou fora da geladeira.

Da polpa se obtém um refresco usado em doces, sorvetes, preparações a base de peixe e frutos do mar (leite-de-coco). Para completar, oferece uma bebida única e impossível de ser copiada, a água-de-coco.
O coco realça o sabor dos alimentos, sendo excelente no preparo de bebidas, pratos doces e salgados, substituindo com vantagem nozes e amêndoas nos diferentes tipos de receitas. Fonte: Hortifruti

Sugestão de leitura:


Siga @danny_mou no Instagram!

» 3 COMENTÁRIOS »

Regina lança Creme de Queijo Minas Frescal

23rd fevereiro, 2016 by Danny Mou


Foto: Divulgação

.
Barbosa & Marques, empresa de laticínios presente no mercado brasileiro desde 1915, fabricante dos produtos da marca REGINA, lança o Creme de Queijo Minas Frescal nas versões tradicional e light, disponíveis para comercialização nas principais redes supermercadistas a partir de fevereiro de 2016.

Os Cremes de Queijo Minas Frescal tradicional e light apresentam o verdadeiro sabor do queijo mineiro, com uma consistência cremosa e típica do queijo fresco. Para consumidores que praticam dietas alimentares, a versão light é mais indicada, pois é reduzida em 25% de gordura comparado com a versão tradicional.

Os produtos chegam às gôndolas em uma embalagem prática, de 250g e fácil de ser manuseada. Seu consumo é altamente benéfico por ser fonte de cálcio e energia. Perfeito para lanches rápidos combinam com diversos acompanhamentos, como pães, torradas, biscoitos e canapés.
Fonte: Release Oficial

Sugestão de leitura:


Siga @danny_mou no Instagram!

» COMENTÁRIOS AQUI »