Sofre de azia? Use antiácidos com moderação!

Antiácidos trazem riscos à saúde se não forem consumidos com cuidado

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, mais de 20 milhões de brasileiros sofrem com a queimação no estômago causada pela azia. E esse número pode ser ainda maior, já que muitos deles não buscam ajuda médica e ainda se automedicam com os famosos antiácidos, que são facilmente encontrados em farmácias e drogarias.

Os antiácidos são conhecidos como bloqueadores e inibidores da bomba de prótons, ou seja, eles evitam ou neutralizam as enzimas responsáveis pela acidez gástrica, amenizando o desconforto de forma temporária. Os mais conhecidos no mercado são à base de sais de alumínio ou magnésio, carbonato de cálcio ou bicarbonato de sódio.

Segundo o Dr. Henrique Perobelli, Cirurgião do Aparelho Digestivo na Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, é importante procurar um médico especialista assim que aparecerem os primeiros indícios de azia, já que diversas causas podem estar envolvidas com esses sintomas, como uma simples gastrite, úlceras e até tumores do trato digestório alto.

Além disso, o uso frequente dos antiácidos causa constipação intestinal e seu uso a longo prazo pode causar hipercalcemia (excesso da quantidade de cálcio no sangue), insuficiência cardíaca e hipertensão arterial.

Por isso, o Dr. Henrique Perobelli indica algumas medidas dietéticas e comportamentais junto do tratamento medicamentoso: “Dieta pobre em frituras e gorduras, assim como embutidos e enlatados facilitam a digestão e diminuem a secreção ácida estomacal. Além disso, a perda de peso facilita em muito a tratamento do refluxo gastresofágico”. Fonte: Dr. Henrique Perobelli, Cirurgião do Aparelho Digestivo na Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo.

Sugestão de leitura:


Siga @danny_mou no Instagram!

| Deixe seu COMENTÁRIO AQUI |

Escreva, comente, participe do Blog!!!

Os comentários serão respondidos por aqui, então retorne para ler sua resposta.

Siga @dannymoubbg no Twitter!