Macarrão ao Pesto de Rúcula

>> Diário Pessoal, 29/11/09

Esta receita tem sabor forte e acentuado; não agrada à todos. Eu gosto de servir com macarrão gravatinha, pois acho que fica lindo. Mas, pode ser com qualquer formato de macarrão. Pelo mesmo motivo, e por ser bem calórica, coloco uma pequena porção de molho no prato. E me delicio apenas de vez em quando! ;)

Pesto de Rúcula

1/2 maço de rúcula
2 dentes de alho descascados
1/2 xícara (chá) azeite de oliva => não serve óleo!
2 colheres (sopa) nozes picadas
2 colheres (sopa) parmesão ralado grosso
sal à gosto

Lave bem a rúcula e deixe secar. Retire a parte mais dura dos talos. Coloque o alho e o azeite no liquidifcador e bata até formar uma pasta. Acrescente a rúcula e bata na função “pulsar”, até triturá-la. Por fim, adicione as nozes, o parmesão, o sal e bata alguns segundos.

Sirva imediatamente, por cima do macarrão previamente cozido “al dente”.

.

Mais informação sobre Azeite de Oliva:
O azeite de oliva é um produto obtido a partir de azeitonas (Olea europaea L.), tratando-se de um sumo de frutos. Desta designação são excluídos produtos obtidos com ajuda de solventes ou misturas com outros tipos de óleos. São necessários entre quatro e cinco quilos de azeitonas para produzir 1 litro de azeite de Oliva.

O azeite de oliva possui vitaminas lipossolúveis, ou seja, a A, a D, a K e especialmente a E. Vários cientistas concluíram que o azeite de oliva reduz o risco de enfermidades coronárias, alguns tipos de câncer e ajuda a regular a pressão sanguínea. Na composição do azeite de oliva existem substâncias antioxidantes (vitamina E, e outras vitaminas lipossolúveis). Dessa forma, facilita o fluxo cardiovascular e ajuda a retardar o processo de envelhecimento das células. O azeite de oliva facilita a digestão e favorece a absorção de cálcio. Fonte: Azeite de Oliva Espanhol

.

Chamado de “azeite bom” pelos imigrantes europeus, o azeite de oliva delicia os amantes da gastronomia e traz benefícios comprovados à saúde justificando a fama de “bom moço” na alimentação.

Numa época onde se fala muito em alimentos funcionais, sendo que alguns são até desenvolvidos em laboratório graças à utilização da engenharia de alimentos, o azeite de oliva talvez seja o mais antigo produto que atende naturalmente aos requisitos dos funcionais, revelando-se hoje, à luz da ciência, um ingrediente bastante saudável e indispensável em dietas que contribuem para evitar as doenças mais comuns do mundo moderno. (…)

Está comprovado que gorduras animais contém colesterol em graus variáveis. Nesse aspecto, foi descoberto que o azeite de oliva também contribui bastante para a manutenção dos níveis saudáveis de colesterol. Trabalhos realizados demonstram que o uso a gordura mono-insaturada existente no azeite de oliva diminui o LDL, colesterol considerado danoso ao organismo, e aumenta o HDL, que protege e estimula a eliminação de colesterol pela bilis.

Para as mulheres preocupadas com a aparência, o produto apresenta uma vantagem a mais pois é considerado um dos elementos que retardam o envelhecimento contribuindo, inclusive, com maior proteção à pele. O milenar azeite de oliva merece o papel de destaque que tem na preparação de pratos, tanto os mais simples como requintados, afinal poucos produtos são tão reverenciados pelos gourmets e têm tanta aprovação por pesquisas e profissionais da saúde. Fonte: Nutri News

Sugestão de leitura:


Siga @danny_mou no Instagram!

Escreva, comente, participe do Blog!!!

Os comentários serão respondidos por aqui, então retorne para ler sua resposta.

Siga @dannymoubbg no Twitter!