Globo Repórter 12/03: Repórter emagrece 5kg em três semanas

Os resultados são animadores para todo o grupo do CRNUTRI. Em menos de um mês, além de perder peso, os pacientes se sentem melhor, pelo exercício físico e pela alimentação também.

Na balança, na fita métrica, na ponta do lápis: é hora de conferir os resultados, os números de mais uma etapa do tratamento. Exatamente três semanas depois de iniciarmos o processo de educação alimentar, estamos de volta ao ambulatório do CRNUTRI.

Três semanas que foram só o início de uma longa jornada que ainda temos pela frente. A tarefa de “comer menos e, ao mesmo tempo, melhor” assusta, primeiro. Aos poucos, vai ficando mais fácil. No meio do caminho, cada um esbarra em seus pequenos sacrifícios.

“Tinha um biscoito de coco. Não resisti e comi quatro biscoitinhos de coco. Comi aqueles quatro biscoitinhos de coco e não comi mais nada”, revela Edna. “Só comi só um docinho e tomei bastante líquido. Estava doida para comer um pedaço daquele bolo recheado, mas não podia”, diz Meiriane.

“O meu maior problema com esse negócio de dieta é durante a noite. É a hora em que eu mais gosto de comer, inclusive depois do jantar. Quanto mais tarde você dorme, principalmente se tiver jogo na televisão, dá uma vontade de beliscar uma coisa, mas regras são regras”, conta o repórter Alberto Gaspar.

E segurar a onda no carnaval? É difícil com a rotina e o horário de cabeça para baixo. Tentações à parte, fizemos coisas nessas três semanas que nem imaginávamos tempos atrás.

“Bom dia. Hoje é domingo, 9h. Estou fazendo uma coisa que eu não fazia. Estou indo levar os meninos no parque para andar um pouquinho. Eu não tinha esse hábito, eu não saia no domingo de manhã. Dormia até umas 11h e depois eu tomava aquele café forte”, lembra Meiriane.

O repórter Alberto Gaspar foi até parar em uma feira livre, perto do Estádio do Pacaembu, em busca dos vegetais. “Dizem que a organização é importante para você ter tempo de escolher, reservar uma parte da sua vida pra selecionar o que você vai comer”, comenta.

A nutricionista Samantha afirma que comer bem dá trabalho. “Eu digo que dá trabalho para você se organizar, mas, no momento em que você torna esse trabalho um hábito, eu vou dizer pra você que não á mais trabalho e se torna um prazer”, diz especialista.

É um aprendizado que estamos assimilando pouco a pouco. São várias refeições, com porções menores, alimentos menos pesados, menos gordura. É preciso ter cuidado para não exagerar. Carboidratos e proteínas são indispensáveis, na medida certa.

“Não pode ser um esforço, nem um sacrifício muito grande. Você vai ter que fazer concessões, abrir mão de alguns alimentos e fazer substituições , mas isso precisa ser incorporado na sua rotina sem você ter que sair da sua vida social, mudar o seu dia a dia, sem perder a alegria. Tem que comer com prazer”, aponta Viviane.

E chegamos finalmente à última das 14 metas: valorize o ato de comer, prolongando esse momento, comendo mais devagar.

É o que Edna procura fazer. Ela está acostumada a comer rápido, entre uma cliente e outra. Mas, agora, na dedicação à dieta, ela curte a refeição ao lado da filha Milena, que voltou das férias na casa da tia.

Então, a regra é ser feliz, é conseguir ser feliz apesar da dieta. “É mais interessante que a gente coma pouca quantidade de um alimento que a gente goste, de vez em quando”, explica a nutricionista.

Sempre sem esquecer da atividade física. Nosso grupo inteiro aderiu, e o balanço, em apenas três semanas, foi realmente animador.

Meiriane perdeu 1,7 kg de peso e cinco centímetros de cintura. E a glicose no sangue baixou de 141 para 91 – abaixo do limite máximo que é de 99. Edna perdeu 4 kg de peso e quatro centímetros de cintura.

Luis perdeu seis centímetros e meio e 5 kg. O repórter Alberto Gaspar diminuiu seis centímetros e meio e ficou 4,95 kg mais leve. Mas teve lucro: um novo exame de sangue apontou uma redução considerável das taxas de colesterol, triglicerídeos e glicose.

“Você nem imagina a alegria que eu estou. E a minha esposa também. Vamos em frente. É pra sempre”, comenta Luis. “Eu vou continuar. Eu vi que dá para melhorar e com uma vida saudável. Eu comprovei que deu certo”, diz Meiriane.

“É isso que a gente quer. A gente dá a orientação, mas a gente quer que ela tenha autonomia para conseguir seguir a vida numa qualidade legal e sorrindo”, aposta a nutricionista Samantha.

“Oi, sou Fabíola, sou filha do Luis. Eu estou muito orgulhosa do meu pai. Ele realmente está emagrecendo, está se esforçando”, a filha do zelador fala para câmera. “E ele vai continuar para não voltar a engordar de novo”, declara a esposa de Luis.

Resumindo: em menos de um mês, além de perder peso, as pessoas estão se sentindo melhor, pelo exercício físico e pela alimentação também.

No fundo, é uma questão de organização, de a gente arrumar tempo, driblar certos obstáculos que a gente mesmo se coloca, como o trabalho excessivo e o horário irregular.

O importante é que as mudanças de hábitos sejam para sempre.

Fonte: Globo Repórter

Sugestão de leitura:


Siga @danny_mou no Instagram!

| Deixe seu COMENTÁRIO AQUI |

Uma Resposta para “Globo Repórter 12/03: Repórter emagrece 5kg em três semanas”

    Gravatar
  1. suely de lima rêgo Diz:

    por favor , me ajude a emagrecer não aguento mais ,meu esposo, meus filhos, todos a me disciplinar na alimentação mais eu não consigo, às vezes até me sinto inferior a todos da minha casa, tenho ate vontade de desistir de tudo na minha vida, sou dibética e hipertensa, mais sou ansiosa demais. Por favor me ajude! me coloque num dos programas de emagrecimento do globo reporter.sou de fortaleza ,

Escreva, comente, participe do Blog!!!

Os comentários serão respondidos por aqui, então retorne para ler sua resposta.

Siga @dannymoubbg no Twitter!