Alimentos que deixam você mais feliz!

Independente dos alimentos que consumimos, comer nos deixa com uma boa sensação, afinal, suprimos as necessidades físicas do nosso organismo. Mas alguns alimentos possuem substâncias que potencializam essa reação e liberam serotonina (hormônio responsável pela sensação de prazer).

Veja alguns alimentos que aumentam a sensação de bem-estar e os inclua em sua dieta!

Banana: é um carboidrato rico no aminoácido triptofano, uma substância precursora da serotonina. Sem serotonina o organismo fica suscetível a males como depressão, irritabilidade, insônia, ansiedade, mal humor e hiperfagia (aumento exagerado da fome). A serotonina também diminui a compulsividade e a fome. Saiba mais sobre Banana.

Abacate: é rico em ácido fólico, vitamina B3 e potássio. A vitamina B3 tem ação específica sobre o sistema nervoso central e colabora com a manutenção de hormônios que regulam as substâncias químicas do cérebro e garante efeito relaxante. Esta vitamina tem ação conjunta com o ácido fólico, que atua como coenzima de diversos neurotransmissores do bom humor. Dica: fique atento ao valor calórico da fruta: cada 110 g contém cerca de 200 calorias. Saiba mais sobre Abacate.

Nozes: possuem vitamina B1 que ajuda converter a glicose em energia. Também pssui Inositol, substancia reconhecida como parte do complexo B, necessária para o correto funcionamento dos neurotransmissores serotonina e acetilcolina.

Tofu: é o queijo à base de soja. Ele tem muitas proteínas e é importante fonte de magnésio mineral, que atua na regulação do metabolismo cerebral e participa da metabolização de alguns aminoácidos.

Lentilha: é fonte de proteínas vegetais e cálcio, contribuindo significativamente para a regulação da flora intestinal. O equilíbrio do cálcio e magnésio no organismo atua no metabolismo cerebral e na produção de neurotransmissores, como serotonina e dopamina, responsáveis pela sensação de prazer e bem-estar.

Ômega 3: peixes de água fria são considerados excelentes fontes desse ácido graxo com efeito protetor sobre os neurônios. Ele aumenta a produção dos receptores neurotransmissores como a serotonina, dopamina e a noradrenalina, que protegem o cérebro e o sistema nervoso central dos radicais livres, substâncias responsáveis pelo envelhecimento das células. Fonte: Blog Entre na Linea

Sugestão de leitura:


Siga @danny_mou no Instagram!

| Deixe seu COMENTÁRIO AQUI |

Escreva, comente, participe do Blog!!!

Os comentários serão respondidos por aqui, então retorne para ler sua resposta.

Siga @dannymoubbg no Twitter!