Hospital Santa Rita

Minha Avaliação do Hospital Santa Rita

O Dr. Marcelo me recomendou o Hospital Santa Rita, que conta com vários Centros Cirúrgicos especialmente equipados para a realização de videolaparoscopia e pessoal bem treinado para tratar gastroplastizados.

 

Centro Cirúrgico

>> Localização: Excelente, próximo a Av. Paulista e Metrô Ana Rosa.

>> Estacionamento: Caro no local e difícil na região. Melhor ir de táxi.

>> Internação: Pode demorar um pouco, por causa da fila de espera. No meu caso, demorou 40 minutos. Eu já tinha passado todos meus dados ao setor de Pré-Internação na véspera, por telefone, então não enfrentei burocracia. O Hospital já tinha a Autorização da Sul América em mãos. É necessário assinar o Termo de Internação e Responsabilidade e o Termo de Autorização de Tratamento do Paciente e preencher uma ficha de Avaliação Pré-Anestésica.

 >> Aparência: O hall de recepção é amplo e bem decorado. Os sofás para espera são confortáveis. Fiquei no 3º andar, com corredores largos e pintura na parede agradável. Os postos de enfermagens são bonitos e bem decorados, com quadros e arranjos de flores naturais, trocados constantemente.

>> Conforto do Quarto: Meu 1º quarto era pequeno, mas tinha uma vista incrível! O segundo, era amplo, com uma poltrona reclinável deliciosa e um sofá-cama muito confortável para o acompanhante dormir. Banheiro grande, chuveiro bem quente e pia com gabinete de granito. Frigobar barulhento; não cheguei a usar. Cama computadorizada maravilhosa, mexe em várias posições e altura. Roupa de cama bem limpa e macia. O ponto negativo fica para a televisão. Pequena (menor que 14″) e colocada no alto do armário; fica difícil para ler legendas e até enxergar (por causa da sonolência, não é falta de óculos não! hehehe). Tem TV a cabo.

Quarto
>> Enfermagem: No geral, atendem bem. Os enfermeiros trabalham com escala, então o rodízio é bem grande. Isso traz aspectos positivos e negativos: aquela enfermeira legal e carinhosa não volta no dia seguinte; a enfermeira sem jeito, também não! Às vezes, a demora para atenderem é grande, sendo até necessário o acompanhante ir buscar alguém no Posto de Enfermagem. Os enfermeiros do Centro Cirúrgico e da Sala de Recuperação, foram nota 10! O destaque ficou para a Auxiliar de Enfermagem Ellen, carinhosa, jeitosa e muito agradável! Ela passou 12h comigo, das 7h às 19h do dia 18/08/05. Pena que não voltou mais…

>> Equipe de Manutenção: Essa foi a parte terrível! No 1º quarto, a cama computadorizada não estava funcionando. O técnico demorou mais de 8h, e só veio depois de inúmeros chamados. Não teve conserto na hora, tive que mudar de quarto. No dia seguinte, os problemas continuaram: mais de 7h para trocar uma lâmpada queimada no banheiro e o técnico se recusou a desentupir o vaso sanitário. Pode uma coisa dessas? Depois de reclamar bastante, dizendo que a descarga é muito fraca, sem pressão, o técnico mau humorado finalmente desentupiu o vaso.

>> Equipe do Hospital:

Fisioterapeuta – Dr. Oberdan – Gentil e carinhoso, me ensinou a usar o Respiron e a fazer exercícios respiratórios para as pernas.

Anestesiologista – Dr. João Almeida – Alto, bonito… O próprio Luka Kovac de ER! hehehe. Falando sério, muito atencioso, tranqüilo e gentil. Foi a última pessoa que eu vi antes de apagar e a 1ª, quando acordei da cirurgia. Falou comigo na Sala de Recuperação e depois passou visita no quarto. Tive contato com 3 outros anestesiologistas: uma médica, que me acalmou no quarto, quando minha cirurgia foi antecipada em quase 3 horas; um médico que liberou minha alta da Recuperação para o quarto; outro médico, que passou visita a meia-noite do dia da cirurgia e receitou uma injeção, pois eu não estava conseguindo dormir. Talvez, esse contato todo com os anestesiologistas, tenha sido ocasionado pelo uso da Bomba de PCA!

>> CONCLUSÃO: Tive um bom atendimento e fiquei satisfeita. Recomendo como opção, para quem está decidindo em qual Hospital operar!
 
Para conhecer o Hospital Santa Rita, acesse o site www.hospitalsantarita.com.br