Arquivos do Blog

Vinho Verde

30th dezembro, 2009 by Danny Mou

>> Diário Pessoal, 30/12/09

Vinho Calamares Branco Verde 750ml. Vinho português branco, elaborado com as uvas Lote de Loureiro, Azal, Trajadura e Pedernã. Possui aspecto límpido, amarelo muito claro, quase transparente, com leves raios esverdeados, e aroma muito frutado. Vinho verde branco meio seco, jovem, fresco, suave e frutado. Excelente aperitivo, ideal para um dia de muito calor. Aconselhamos ainda como complemento de mariscos e frutos do mar, e todos os tipos de refeições de peixe. Acompanha ainda muito bem queijos frescos ou pouco curados. Servir à temperatura de 8º a 10ºC, num flute ou num copo vidro fino. Graduação alcoólica 9% vol – 750ml. Vinho importado de Portugal.

Ganhei uma garrafa de Vinho Verde Calamares. Para apreciar gelado, que vinho delicioso! ;)
Logo me lembrei de uma música que ouvi muitas vezes quando era criança, na voz do cantor Roberto Leal.

Verde Vinho
Letra: Paulo Alexandre

(…)
“Vamos brindar com vinho verde
Que é do meu Portugal
E o vinho verde me fará recordar
A aldeia branca que deixei atrás do mar.”
(…)

Uma coisa bem interessante, é que cada garrafa de Vinho Verde conta uma história, através do SELO DE GARANTIA. Para consultar a história da sua garrafa, visite o site: http://www.vinhoverde.pt/pt/vinhoverde/garrafa/garrafa.asp

.

Mais informação sobre o Vinho Verde:

O Vinho Verde é único no mundo. Um vinho naturalmente leve e fresco, produzido na Região Demarcada dos Vinhos Verdes, no noroeste de Portugal, uma região costeira geograficamente bem localizada para a produção de excelentes vinhos brancos. Berço da carismática casta Alvarinho e produtora de vinhos de lote únicos, a Região dos Vinhos Verdes festejou em 2008 o centenário da sua demarcação.

Com baixo teor alcoólico, e portanto menos calórico, o Vinho Verde é um vinho frutado, fácil de beber, óptimo como aperitivo ou em harmonização com refeições leves e equilibradas: saladas, peixes, mariscos, carnes brancas, tapas, sushi, sashimi e outros pratos internacionais.

A flagrante tipicidade e originalidade destes vinhos é o resultado, por um lado, das características do solo, clima e factores sócio-económicos da Região dos Vinhos Verdes, e, por outro, das peculiaridades das castas autóctones da região e das formas de cultivo da vinha. Destes factores resulta um vinho naturalmente leve e fresco, diferente dos restantes vinhos do mundo.

O Vinho Verde branco é consumido maioritariamente associado a uma refeição e normalmente acompanhando pratos de peixe ou marisco ou ainda de carnes brancas.

Observa-se no entanto, uma tendência recente para o seu uso como aperitivo, dada a sua leveza e frescura, associadas ao baixo teor alcoólico e à típica «agulha» que normalmente o acompanham, que ligam muitíssimo bem com o contexto pré-refeição.

Condição indispensável para o Vinho Verde exprimir todo o seu potencial qualitativo, é ser servido sempre a uma temperatura compreendida entre os 8 e os 10 graus centígrados.

Podemos concluir que o vinho tem um importante papel na manutenção da saúde humana, desencadeando, quando bebido moderadamente, fenómenos biológicos capazes de protegerem o nosso organismo, impedindo a deterioração dos seus elementos celulares, controlando o seu metabolismo e defendendo-o das transformações patológicas, agressões internas e externas, proporcionando uma maior longevidade e qualidade de vida.

O Vinho Verde é um vinho único no mundo, de espírito singular e inimitável. Se procura o cúmplice perfeito para uma festa de amigos, um jantar romântico ou um fim de tarde, o Vinho Verde vai surpreendê-lo com a leveza e a frescura que adiciona a cada momento.

De intensos aromas frutados, o Vinho Verde é particularmente apreciado como aperitivo pois é pouco alcoólico e tem uma acidez muito equilibrada. Fonte: vinhoverde.pt

.

Sugestão de leitura:


Siga @danny_mou no Instagram!

» 2 COMENTÁRIOS »